Dibrax



Justiça Federal bloqueia R$ 25 milhões de marqueteiro do PT

Brasil&Mundo 23/02/2016 às 08:39


O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, determinou o bloqueio judicial de 25 milhões de reais em contas de seis alvos da 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé e deflagrada nesta segunda-feira.

Moro pediu ao Banco Central o bloqueio dos valores nas contas dos publicitários João Santana, marqueteiro de campanhas do PT, e de Mônica Moura, sua mulher, além de duas empresas dele: a Santana & Associados Marketing e Propaganda Ltda e a Polis Propaganda & Marketing Ltda.

Moro determinou a prisão temporária de ambos. O casal está na República Dominicana e comunicou à Justiça que providenciará o retorno imediato ao Brasil.

O bloqueio também vale para o operador de propinas Zwi Skornicki, preso novamente pela Polícia Federal, para a empresa Eagle do Brasil Ltda, de propriedade dele, para Fernando Migliaccio da Silva, funcionário da Odebrecht que administrava contas secretas da empreiteira usadas para repasses de propina.

Assim como Skornicki, Migliaccio tem contra si um mandado de prisão preventiva - a ordem não foi cumprida porque ele também está no exterior.

Comentários

    Comentários do Facebook