Dibrax



Fernanda Lima fala sobre traição, brochada e sexo a três: “Basta que a suruba seja consentida”

Entretenimento 1 12/02/2016 às 09:30


"A melhor maneira é assumir que deu ruim", diz Fernanda Lima sobre como reage diante de uma broxada (Foto: Gustavo Zylbersztajn)Que ela é linda, mãe de gêmeos e casada com um dos homens mais charmosos do país você já sabe. Que comanda um programa de TV em que fala sobre erotismo, também. Mas o que Fernanda Lima - no ar coma nona temporada de Amor & Sexo - faria diante de uma pulada de cerca, uma brochada ou um convite para um ménage? A seguir, a gaúcha de 38 anos responde essas e outras questões feitas por especialistas no assunto.

Se o seu marido começa a dar sinais clássicos de quem trai (muda as roupas repentinamente, o jeito de rir e de se portar), você chama para conversar ou abre uma investigação silenciosa para saber o que está acontecendo?
Fabrício Carpinejar, escritor, autor da coletânea de crônicas Canalha: Retrato Poético e Divertido do Homem Contemporâneo
Fernanda Lima - Nem uma coisa nem outra. Estamos em mudança o tempo todo. Digamos que ele tenha sido motivado por outra questão. Se eu tomasse qualquer atitude assim, o problema talvez não fosse ele, mas a minha insegurança com o fantasma da incapacidade de fazê-lo feliz.

Como reage diante de uma fatídica e deprimente brochada?
Jacques Fux, escritor, autor do livro Brochadas
FL - A melhor maneira é assumir que deu ruim, não insistir na questão e pensar que a frustração de hoje pode se transformar em uma grande noite de amor amanhã. Às vezes, pode ser falta de intimidade, e isso se conquista. A frustração existe, mas não é uma sentença.

Uma transa a três tem mais chances de dar certo se forem duas mulheres e um homemou dois homens e uma mulher? E quem, do casal, tem que dar a ideia?
Leo Jaime, cantor, compositor e apresentador do programa Papo de Segunda
FL - Quem tiver a ideia que proponha o ménage [risos]! As chances de sucesso são grandes nos dois formatos. Basta que a suruba seja consentida!

Fabrício Carpinejar, Jacques Fux e Leo Jaime (Foto: Globo Press)

Você acredita em amor duradouro com relacionamento aberto?
Mirian Goldenberg, antropóloga e autora do livro Por que Homens e Mulheres Traem?
FL - As relações são feitas de pactos, o que não quer dizer que eles anulem o desejo. É normal sentir atração por outras pessoas, mas cada casal tem seus acordos.O ideal seria que, se um dos dois quisesse alterar esse pacto, o parceiro fosse o primeiro a saber e, assim, pudesse também fazer a sua escolha.

No futuro seremos “poliamorosos”, ou seja, capazes de amar várias pessoas ao mesmo tempo?
Regina Navarro Lins, psicanalista e autora do romance O Livro do Amor
FL - A liberdade que estamos conquistando vai permitir esses arranjos mais liberais sim.Mas também acho que sempre existirá gente se dedicando a um parceiro de cada vez, ainda que a relação só seja eterna enquanto dure.

Mirian Goldenberg e Regina Navarro Lins (Foto: Globo Press)

Comentários

    Comentários do Facebook